AULA AO VIVO - 
Perguntas e Respostas 

TODA TERÇA-FEIRA AS 21:00
TDAH - TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE

VENHA TIRAR AS SUAS DÚVIDAS ATRAVÉS DE PERGUNTAS AO VIVO.
João da Silva
CONHEÇA MAIS SOBRE A
PAULA FRATI 
Olá, meu nome é Paula Frati, sou graduada em Psicologia pela PUC-Campinas (CRP 06/98735), especialista em Neuropsicologia pelo Albert Einstein e terapeuta de EMDR (Eye Movement Desensitization and Reprocessing). Minha paixão é entender e facilitar o desenvolvimento saudável da criança e ajudar pais e responsáveis a lidar com os desafios na criação dos seus filhos.
Na atuação em consultório percebi que estava limitada pelo tempo e desejava ajudar mais e mais pessoas. Foi através da internet que descobri que isso poderia ser feito.
Esse virou o meu propósito de vida, o qual venho desempenhando com profundo comprometimento.

CONTEÚDOS

São vários os videos onde eu compartilho o meu conhecimento de forma gratuita para auxiliar pais e cuidadores de crianças com TDAH.
Ipad

''Descubra como a mente do seu filho pode influenciar no processo de aprendizagem, na vida pessoal, social e afetiva''

Baixe gratuitamente o E-BOOK - O TRIO QUE MORA NAS MENTES INQUIETAS                                       e faça o teste.

João da Silva
POR QUE
BAIXAR ESTE E-BOOK?
Nesse guia você poderá descobrir quais as chances do seu filho portar o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade e entender o que se passa dentro do cérebro de uma criança com TDAH para então poder auxiliar a sua criança a desenvolver o seu máximo potencial. 

O TDAH é o transtorno mais comum em crianças e adolescentes, acomete cerca de 5 a 7% das crianças e mais da metade dos casos o transtorno acompanha a pessoa na vida adulta.

A evolução e os sintomas do TDAH podem envolver outras doenças associadas incluindo insucesso acadêmico, dificuldade de aprendizagem, agressividade, abuso de substancias, depressão, ansiedade, acidentes, distúrbios da personalidade, gravidez precoce, entre outras.

Eu verdadeiramente acredito que após o resultado do teste você irá compreender muito melhor as atitudes do seu filho.


FAQ - PERGUNTAS FREQUENTES

O que é TDAH?

O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. 
Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade. É reconhecido oficialmente por vários países e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) .

Quais são as causas do TDAH?

Quando se pensa em TDAH, a responsabilidade sobre a causa geralmente recai sobre toxinas, problemas no desenvolvimento, alimentação, ferimentos ou má formação, problemas familiares e hereditariedade.

Já foi sugerido que essas possíveis causas afetam o funcionamento do cérebro e, como tal, o TDAH pode ser considerado um distúrbio funcional e hereditário.

Pesquisas mostram diferenças significativas na estrutura e no funcionamento do cérebro de pessoas com TDAH, particularmente nas áreas do hemisfério direito, no córtex pré-frontal, gânglios da base, corpo caloso e cerebelo.

Esses estudos estruturais e metabólicos, somados aos estudos genéticos e sobre a família, bem como as pesquisas sobre a reação a medicamentos, demonstram claramente que o TDAH é um transtorno neurobiológico.

Apesar da intensidade dos problemas experimentados pelos portadores variar de acordo com suas experiências de vida, está claro que a genética é o fator básico na determinação do aparecimento dos sintomas do TDAH.

Os portadores de TDAH parecem ter alterações na região frontal e nas suas conexões com o restante do cérebro:

- A região frontal orbital é uma das mais desenvolvidas no ser humano em comparação com outras espécies animais e, é responsável pela inibição do comportamento (isto é, controlar ou impedir comportamentos inadequados), pela capacidade de prestar atenção, memória, autocontrole, organização e planejamento.

- O que parece estar alterado nesta região cerebral é o funcionamento de um sistema de substâncias químicas chamadas neurotransmissores (principalmente dopamina e noradrenalina), que passam informação entre as células nervosas (neurônios).

Caso não seja tratado ainda criança, o problema pode trazer consequências na vida adulta? Quais? Há alguma pesquisa específica sobre isso?

Há inúmeras pesquisas mostrando que o TDAH está associado ao fracasso acadêmico, abandono escolar, acidentes de trânsito, uso de drogas, álcool e divórcio, entre outras situações negativas na vida adulta. Por isso, diagnóstico e tratamentos são tão importantes para o seu filho ter uma vida normal.

Quando uma criança só demostra dificuldade de se concentrar em uma situação, por exemplo, na escola, pode ser TDAH? Existem níveis diferentes da doença? Como distinguir quem tem TDAH de uma criança que é simplesmente muito ativa?

Não, as dificuldades de atenção devem ocorrer em pelo menos duas situações diferentes para que o diagnóstico seja realmente fechado. Quando ocorrem casos como o da pergunta, o mais provável é que aquela situação específica seja um problema e é isso que deve ser investigado. Quanto aos níveis da doença, sim, o TDAH pode variar de leve a grave (de acordo com a intensidade dos sintomas). A diferença entre o transtorno e uma característica da criança recai na intensidade do comportamento, da hiperatividade e da impulsividade-é difícil e muitas vezes só um profissional poderá dizer se é algo que precisa ou não ser acompanhado e tratado.

Crianças com TDAH podem ter outros transtornos associados?

Como se o TDAH por si só já não fosse o bastante para uma criança e sua família, sabe-se que na maioria das vezes o portador apresenta pelo menos mais uma distúrbio associado. As pesquisas estimam que 70% das crianças com TDAH apresentam outra comorbidade e pelo menos 10% apresentam três ou mais comorbidades.

As comorbidades coexistentes podem gerar forte influência em como os sintomas de TDAH irão se manifestar afetando o modo, o comportamento e o desempenho acadêmico. A maneira pela qual o paciente será tratado, portanto, dependerá das desordens secundárias.

A desordem mais comum é o Transtorno Opositivo Desafiador (TOD), um transtorno de conduta que abrange, aproximadamente, 1/3 da população de TDAH. Outras comorbidades frequentes são: a depressão, a ansiedade, tiques e a Síndrome de Tourette.

Seguem abaixo exemplos de outros transtornos associados ao TDAH e suas frequências:

1.Desordem Secundária: 66%

2.Problemas de leitura: 60%

3.TOD (Transtorno Opositivo Desafiador): 33%

4.Transtorno de Ansiedade: 25 a 35%

5.Transtorno de Conduta: 25%

6.Depressão: de 10 a 30%

7.TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo): de 10 a 17%

8.Três ou mais desordens: 10%

9.Transtornos de Leitura: 10%

10.Síndrome de Tourette: 7%

Junte-se a nossa comunidade!

Curta nossa página no Facebook para conteúdos bônus, atualizações e mais conteúdo exclusivo.

Feito com